Sífilis, número de casos dispara e autoridades admitem epidemia

0

Gravidade da situação faz Ministério da Saúde lançar Dia Nacional de Combate


número de casos de Sífilis aumentou desenfreadamente nos últimos cinco anos. Segundo dados do Ministério da Saúde, os casos saltaram de 1.249 em 2010 para 65.878 em 2015, um aumento de 5.000%. A gravidade da situação levou o órgão a lançar o Dia “D”, no terceiro sábado de outubro, de combate à doença.

Os especialistas afirmam que o número de casos aumentou pois o avanço e o custo reduzido dos tratamentos fez as pessoas perderem o medo de contrair Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs). “Há uma tendência mundial de redução do uso de preservativo nas relações sexuais, principalmente entre os jovens”, explica Aline Junqueira, infectologista do Hospital Adventista Silvestre. Vale ressaltar que a sífilis também pode ser passada de mãe para bebê.

Apesar do tratamento feito à base de penicilina ser eficaz quando aplicado nas fases iniciais, a Sífilis pode trazer graves consequências se não for tratada, como aneurisma, meningite, paralisia geral e demência. Quando o bebê adquire através da mãe, ele pode desenvolver prematuridade, baixo peso, deformações ósseas, articulares e neurológicas (como meningite), surdez, dificuldade de aprendizado e até abortamento.

Sintomas 

De acordo com a especialista, a sífilis no adulto tem sinais específicos, mas também há um período de latência considerável. O quadro sintomático inicia com uma ferida que, nos homens, é bem aparente, não dói e pode desaparecer num período de sete a dez dias. Nas mulheres, a ferida pode surgir na genitália interna e passar desapercebida. “É preciso que todos se engajem no sentido de detectar um caso, principalmente na gravidez, e iniciar imediatamente o tratamento. Com uma única dose, conseguimos reduzir a taxa de transmissibilidade da mãe para o bebê em quase 90%”, disse. “Não há porque temer aplicar a penicilina na gravidez. A alergia à penicilina é um episódio raro”.

 

 

Deixe sua Resposta!

(Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor do comentário).