Prefeitura de Magé não conseguiu custear gastos para saber onde está ossada de Garrincha

0

A Prefeitura de Magé informou ainda não ter conseguido uma empresa para custear o exame de DNA que vai apontar onde está enterrada a ossada de Manuel Francisco dos Santos, o Mané Garrincha. Se estivesse vivo, o ex-craque completaria 84 anos, no próximo dia 28.

Os restos mortais do ex-craque da seleção brasileira e do Botafogo, que foi sepultado em janeiro de 1983, no Cemitério de Raiz da Serra, em Magé, na Baixada Fluminense, ainda não foram localizados pela administração do cemitério e pelo município.

Rosângela Santos no túmulo do pai ( arquivo)
Rosângela Santos no túmulo do pai ( arquivo) Foto: Foto Domingos Peixoto/Agência O Globo

Existem dois túmulos com o nome de Garrincha no cemitério de Raiz da Serra. Um onde ele foi sepultado originalmente, na parte baixa do terreno, e o outro, construído em 1985, na parte superior da mesma área. Segundo a prefeitura, a exumação de todas as ossadas que estão nos dois túmulos não foi feita porque ainda não houve acordo com a empresa que custearia a realização de exames de DNA.

O exame é a única maneira de saber com precisão onde está enterrado o ex-craque das pernas tortas. A Prefeitura de Magé também alega estar tendo dificuldade em conseguir encontrar um laboratório, que tenha capacidade de realizar o exame de DNA, em restos mortais com mais de 30 anos de existência.

Garrincha jogando pelo Botafogo, em 1957. Foto Manoel Soares/Arquivo/Agência O Globo
Garrincha jogando pelo Botafogo, em 1957. Foto Manoel Soares/Arquivo/Agência O Globo Foto: Foto Manoel Soares/Arquivo/Agência O Globo

Rosângela dos Santos, uma das filhas de Garrincha, disse que vai ao cemitério da cidade, no dia do aniversário de seu pai. Como não sabe onde está enterrado a ossada de Garrincha, ela decidiu que fará sua orações nos dois túmulos.

—É chato não saber onde ele está. Vou no cemitério todo ano. Na quarta-feira vou rezar nos dois túmulos, já que não sabemos onde ele está enterrado — disse Rosângela.

O que sabe até agora é que Garrincha foi enterrado num jazigo coletivo de sua família. A exumação de sua ossada teria sido autorizada por uma irmã, que também já faleceu. No entanto, o cemitério não sabe onde foram depositados os restos mortais do ex- jogador que conquistou duas Copas do Mundo.

Garrincha jogando pelo Botago. Foto de Manoel Soares / Agência O Globo
Garrincha jogando pelo Botago. Foto de Manoel Soares / Agência O Globo Foto: Manoel Soares / Agência O Globo

Um parente do ex-jogador prestou depoimento na 66ª DP (Piabetá) e contou que o corpo do atleta não está enterrado na sepultura coletiva. Segundo essa pessoa, um parente morreu, em 2007, e precisou ser enterrado no mesmo local. O familiar presenciou a abertura do jazigo e verificou que a cova estava vazia.

Mesmo com a dúvida sobre onde está o corpo de Garrincha, a Prefeitura de Magé vai promover uma série de eventos para homenagear o ex-craque. Um deles é um feriado municipal , programado para o próximo dia 28 de outubro.

Na referida data haverá, entre outras coisas, a primeira corrida em homenagem a Mané Garrincha. Segundo a prefeitura, quem chegar nos três primeiros lugares no final da disputa, receberá prêmios que variam de R$ 2 mil a R$ 500. Um jogo de futebol, que será realizado no estádio de Pau Grande, em Magé, também está programado para ocorrer . A entrada para quem for assistir a partida custará um quilo de alimento não perecível.

De acordo com o município, montante arrecadado será doado para a a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae ) , de Magé.

 

O Extra

Deixe sua Resposta!

(Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor do comentário).