TCU estima que obras do Comperj geraram dano de US$ 12,5 bi à Petrobras

0

O Tribunal de Contas da União (TCU) calcula que as obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) geraram prejuízo de US$ 12,5 bilhões à Petrobras. A perda foi gerada especialmente por “gestão temerária” dos administradores da estatal que aprovaram o avanço da construção do empreendimento que se mostrou “inviável economicamente”.

Em voto nesta terça-feira, 14, o ministro Vital do Rêgo diz que a investigação sobre a construção do complexo no Rio de Janeiro indicou “ocorrência de gestão temerária do Comperj, caracterizada por decisões desprovidas das cautelas que seriam necessárias ou razoáveis”. Essa gestão permitiu o avanço de um empreendimento “inviável economicamente”, o que resultou em “prejuízo bilionário à Petrobras”, cita o voto.

A estimativa de perda bilionária citada pelo ministro do TCU inclui dano de cerca de US$ 9,5 bilhões gerados especificamente pela “gestão temerária” dos responsáveis na estatal.

A auditoria que chegou ao prejuízo bilionário teve como objetivo “avaliar a regularidade da gestão das obras do empreendimento, diante dos significativos incrementos de custo e prazo observados”. Além da gestão temerária, o ministro cita que houve “falta de clareza na divulgação dos custos envolvidos” no empreendimento.

Deixe sua Resposta!

(Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor do comentário).

error: Conteúdo protegido e rastreado!