Rogério 157 é preso na Favela do Arará

0

Rio – O traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, foi preso durante uma operação na Favela do Arará, na Zona Norte do Rio, nesta quarta-feira. Ele é chefe do tráfico da Rocinha e foi o responsável pelos intensos confrontos na comunidade da Zona Sul em setembro. O traficante, um dos mais procurados do estado, foi levado para a Cidade da Polícia.

Desde o início desta manhã, 2,9 mil militares das Forças Armadas apoiam uma operação nas favelas do Arará, Mangueira, Mandela 1, Mandela 2, Barreira do Vasco e Tuiuti. A ação também tem a participação de equipes da Polícia Civil, da PM, da Força Nacional e da Polícia Federal.

De acordo com a Secretaria de Segurança, as Forças Armadas estão responsáveis por fazer o cerco nas comunidades em pontos estratégicos. A Rua Visconde de Niterói, na altura da Mangueira, chegou a ser interditada no início da manhã. Segundo o COR, os motoristas devem ficar atentos, já que a via pode ser fechada ainda ao longo do dia, e devem optar a Rua São Luís Gonzaga, a Avenida Radial Oeste ou a Rua São Francisco Xavier.

 Ascensão ao crime organizado

Rogério entrou no crime pelas mãos de seu atual desafeto, ele era o segurança pessoal de Nem. O bandido fez parte do grupo de traficantes que invadiu o Hotel Intercontinental, em São Conrado, em agosto de 2010. Na ocasião, o bando voltava de um baile funk no Morro de São Carlos, no Estácio, quando se deparou com a polícia. Nem conseguiu fugir. Rogério foi preso.

Desde que assumiu o controle da favela, em 2013, Rogério ignora a existência da UPP no local. Sua quadrilha, inclusive, criou uma solução ousada para monitorar a movimentação dos policiais: instalou câmeras dentro de caixas de plástico pretas em diversos locais da Rocinha e do Vidigal. No último dia 24 de maio, sete dessas câmeras foram apreendidas por policiais — uma na Rocinha e outras seis no Vidigal perto da base da UPP. Um inquérito foi aberto na 11ª DP (Rocinha) para investigar o caso.

Com informações: O Dia e O Extra

 

Deixe sua Resposta!

(Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor do comentário).