Estado do Rio tem 2.200 vagas de estágio abertas; veja como se inscrever

0

O Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee) do Estado do Rio está com 2,2 mil vagas de estágio abertas para trabalho, principalmente na capital e para alunos dos cursos de Direito, Administração e Informática. Também há cerca de 500 oportunidades para entrada no mercado como jovem aprendiz, para adolescentes a partir de 14 anos, como auxiliar de admistração, de informática e para atuar na área de logística.

Ao todo, o número de vagas ofertadas no centro de intermediação de mão de obra é 10% superior ao ofertado no mesmo período do ano passado, quando foram contratados 2.458 estagiários e aprendizes. De acordo com o superintendente do Ciee-RJ, Paulo Pimenta, janeiro é o principal mês de contratação para esses dois grupos e mesmo durante a crise o número de vagas vem aumentando a cada ano nesse período.

– Em 2018 esse aumento foi mais expressivo porque reflete a retomada da economia. As empresas têm maior confiança que a situação do país vai melhorar e estão investindo – avalia o superintendente, complementando que, no caso dos jovens aprendizes, a alta reflete mais um cerco maior da fiscalização pelo Ministério do Trabalho, já que desde 2000, companhias de médio e grande porte (com faturamento anual acima de R$ 4,8 milhões) são obrigadas por lei a preencher de 5% a 15% de seus quadros de funcionários com jovens aprendizes.

Luiz Gustavo Coppola, superintendente nacional de atendimento do Ciee, conta que, no total dos 20 estados que o centro representa, inclusive São Paulo, a previsão de contratação para este mês de janeiro também aumentou, para 31,2 mil postos de estágio (22,8 mil) e aprendizagem (7,17 mil), frente aos 28,35 mil preenchidos no ano passado. E de forma mais consistente do que em anos anteriores:

– Já temos vagas abertas para contratação em fevereiro e março, diferentemente dos outros. Percebo que as empresas querem estar prontas para atender a uma demanda que tende a aumentar – ressaltando que a maior parte é para inserção em bancos, comércio e prestadoras de serviços.

Além da retomada, influencia na contratação desses dois grupos o fato de onerarem menos as empresas com encargos sociais e trabalhistas, observa Coppola.

– Além de a empresa poder contar com jovens que querem uma oportunidade de mostrarem suas competências, é beneficiada pela renúncia fiscal. O estágio isenta a empresa de encargos sociais e trabalhistas, porque é um programa educacional. No caso do aprendiz, que é contratado de acordo com a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) a alíquota de recolhimento do FGTS é menor e não há pagamento de aviso prévio e nem multa sobre o saldo do fundo – explica o superintendente nacional do Ciee.

A média da bolsa-auxílio paga aos estagiários no Estado do Rio é de R$ 1,1 mil, enquanto jovens aprendizes recebem salário mínimo hora, que é de R$ 5,36 para o setor administrativo no estado, o mínimo regional. Ainda recebem vale transporte transporte. Os aprendizes devem ter de 14 a 24 anos e, paralelamente ao trabalho, receber qualificação profissional, em contratos de no máximo dois anos. Pode ser estagiário qualquer estudante a partir de 16 anos.

COMO SE PREPARAR PARA A ENTREVISTA

Conseguir preencher uma dessas vagas, no entanto, não é tarefa fácil. No Ciee Nacional, por exemplo, há 3 milhões de estudantes inscritos. A falta de experiência, no entanto, pode ser compensada com uma boa preparação para a entrevista, pondera Coppola:

– O candidato ao estágio deve pesquisar sobre a empresa, sobre o mercado que ela atua, onde ficam suas filiais e quem são suas concorrentes, para demonstrar, de forma natural, que esta interessado na vaga. Também deve destacar os cursos que fez, se fez trabalho voluntário ou tem algum envolvimento cultural.

No Ciee Rio, explica Pimenta, têm preferência candidatos em condições de vulnerabilidade social:

– Fazemos entrevistas e avaliamos o perfil. Quem já recebeu Bolsa Família ou foi encaminhado pela assistência social, tem preferência, assim como os portadores de necessidades especiais.

Com relação à preparação para a entrevista, Coppola diz que os Ciees estão disponíveis para orientar os jovens que ainda não entraram no mercado a terem postura profissional, entender as dinâmicas de grupo, aprender a elaborar um currículo e simular uma entrevista de emprego.

Nesta quinta-feira, o Sine RJ divulgou que estão abertas 266 vagas com com carteira assinada em várias regiões do estado. As exigências são de formação entre o ensino fundamental incompleto e o superior completo e o salário pode chegar a R$ 5 mil.

Vagas abertas no RJ

Sine

Vagas: 266, sendo 122 na capital (40 para operador de telemarketing receptivo, 20 para atendente de lanchonete, 20 para empregado doméstico, entre outras), 25 na Serra, 28 no Médio Paraíba.

O que levar: Ao se dirigir a uma unidade Sine/Setrab para se candidatar a uma vaga, o trabalhador deve verificar se o perfil que tem cadastrado no sistema é compatível com a oportunidade existente. Caso tenha interesse em ocupar alguma outra função que não esteja registrada em sua ficha, peça ao atendente a orientação de como poderá concorrer a outras chances que se encontrem à disposição.

Exigências: ter formação entre o ensino fundamental incompleto e o superior completo

Remuneração: de até R$ 5 mil mensais

CIEE

Estágio

Vagas: 2,2 mil, principalmente na capital e para os cursos de Direito, Administração e Informática

Exigências: ter a partir de 16 anos e estar estudando

Remuneração: bolsa-auxílio de, em média, R$ 1,1 mil

Jovem aprendiz

Vagas

Exigências: ter entre 14 e 24 anos e estar estudando

Remuneração: salário mínimo hora regional de R$ 5,36

Deixe sua Resposta!

(Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor do comentário).

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Conteúdo protegido e rastreado!