Assassino de Policia Militar em barbearia é morto em confronto com a Polícia Civil

0

Dionísio Vieira da Cruz, o “Nisinho”, de 28 anos, um dos acusados de assassinar o capitão da Polícial Militar Anderson Azevedo Galvão em uma barbearia, foi morto durante um confronto com a Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil (CORE). Dionísio tinha seis mandados de prisão em abertos e o Portal dos Procurados oferecia uma recompensa de R$ 5 mil por sua captura.

Segundo a Polícia Militar, Galvão estava cortando o cabelo em uma barbearia no momento em que criminosos entraram no estabelecimento anunciando roubo. Os bandidos teriam então reconhecido o oficial e disparado contra ele, afirmou a corporação em nota.

O homem também era acusado de ter envolvimento em um assalto que culminou na morte do policial civil da Core, Fabiano Ribeiro Besada Rodrigues, em 2016 no Meier. De acordo com as investigações, o policial reagiu ao assalto e chegou a atingir um dos criminosos, mas foi baleado e não resistiu.

Deixe sua Resposta!

(Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor do comentário).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Conteúdo protegido e rastreado!